Categorias
Certificação Financeira

Certificação Financeira para homologação de fornecedores sem vulnerabilidades

O setor de Compras é um dos mais estratégicos de uma empresa. É ele o responsável por estabelecer os padrões das parcerias que serão conduzidas para o desenvolvimento das atividades do seu negócio. Portanto, a certificação financeira é um instrumento eficaz para que empresários e empresárias garantam a homologação de fornecedores idôneos.

A certificação financeira funciona como um raio-x completo da situação financeira, fiscal e jurídica da empresa que será contratada. Parece algo que todos deveriam fazer, certo? Mas é numerosa a quantidade de setores de Compras que ignoram esta importante etapa da contratação de alguma empresa de serviço ou produto.

A sobrevivência do seu negócio está diretamente ligada à qualidade dos seus parceiros. Por isso, leia este artigo até o final e entenda como a Certificação Financeira pode consolidar sua empresa.

Critérios de certificação

A Certificação Financeira é uma análise detalhada da situação financeira de um terceiro ou de um fornecedor.

Para entender essa relação, basta fazer uma comparação entre um cliente e uma empresa. Quando você vai contratar um serviço de telefonia, por exemplo, a pesquisa entre os players do mercado faz toda a diferença. Preço, qualidade de sinal, multa de cancelamento, condições vantajosas de descontos e assim por diante.

Assim, você alinha a sua expectativa como consumidor a real entrega daquela empresa.

A Certificação Financeira faz o mesmo na homologação de fornecedores. Para chegar à conclusão de que se trata de uma empresa alinhada com as melhores práticas de gestão do mercado é preciso saber como essa empresa opera em um nível administrativo.

Nesta busca, os primeiros indicadores a serem levantados são os relatórios financeiros.

Os indicadores mostram a criticidade da contratação. Portanto, trata-se de um instrumento de segurança, que irá garantir que a expectativa da sua empresa esteja alinhada à capacidade de entrega do fornecedor.

Tipos de análise

Por se tratar de um olhar global sobre o seu futuro fornecedor, existem alguns direcionamentos que você pode dar à certificação. Tudo vai depender da sua exigência em relação à empresa parceira.

Confira algumas análises possíveis a partir de uma Certificação Financeira completa:

  • Grupo Econômico: trata das restrições financeiras, ações, protestos, falência, participações societárias e outras ocorrências entre  todos os sócios da empresa, posicionando como aquele fornecedor está em relação ao mercado em que atua.
  • Score: trata-se de um parecer de legalidade. Este Score, ou pontuação em Português, busca indicadores econômicos que classificam a empresa segundo parâmetros importantes, como histórico de negativação, pagamentos em dia, cadastro atualizado e relacionamento financeiro com outras empresas e afins.
  • Qualitativa: refere-se ao que não pode ser precisamente mensurado, mas deduzido segundo uma análise fiel do comportamento de mercado. São analisados principais stakeholders, como instituições financeiras, fornecedores e clientes.

Consegue enxergar esses pontos nas decisões do seu setor de compras? Caso não consiga, é precisa ficar atento. Sua empresa pode estar correndo risco de parcerias que vulnerabilizam o seu negócio.

Avaliar os fornecedores é um processo complexo e a Executiva Outsourcing tem a melhor tecnologia e equipe mais preparada para blindar as suas contratações.

A partir de agora, sua empresa merece homologar fornecedores da forma mais segura possível. Conheça a Certificação Financeira da Executiva Outsourcing e trilhe o caminho mais sólido para o desenvolvimento do seu negócio.

Categorias
Certificação Financeira

Os riscos da homologação de fornecedor sem Certificação Financeira

Mais segurança e agilidade no processo de homologação de fornecedores. Esta é, sem dúvida, uma das maiores demandas dos setores de compras das corporações. Isso porque uma avaliação eficaz antes da homologação de um fornecedor é essencial para uma gestão de compras profissional. Para que cada processo de contratação seja realizado de forma inteligente, existe a Certificação Financeira.

Fornecedores éticos, que trabalham com altos níveis de qualidade e que adotam processos ágeis e idôneos, formam o cenário ideal de contratação. Essas empresas existem, mas estão lado a lado com vários outros fornecedores que não apresentam a mesma seriedade.

Nesse universo de empresas que resultam em contratações pouco seguras, seu negócio corre o risco de fragilizar a reputação e arcar com altos custos de passivos.

Mas, de fato, quais são os principais riscos de realizar a homologação de fornecedor sem Certificação Financeira? A Executiva Outsourcing explica.

Risco fiscal

Vivemos em um país altamente burocrático, mas isso não é desculpa para que um fornecedor não esteja em dia com toda a documentação fiscal, certo? CNPJ ativo, Inscrição Estadual, Inscrição Municipal (ambas, quando for o caso), Alvará, Contrato Social, entre outros documentos obrigatórios demonstram a solidez administrativa de uma empresa.

Independente do porte do fornecedor, é imprescindível verificar toda essa documentação para garantir uma homologação segura.

Risco tributário

Sabemos que a realidade tributária das empresas brasileiras é bastante comprometida com a inadimplência. Por isso, é importante verificar se o fornecedor que será homologado está em dia com os tributos Federais, Estaduais e Municipais.

Algumas empresas consideram qualquer nível de inadimplência tributária excludente no processo de homologação de fornecedores. No entanto, descartar um fornecedor com qualquer tipo de dívida tributária é também um risco de perder um bom negócio.

Neste caso, considere sempre uma análise profissional do risco. Uma Certificação Financeira inteligente é capaz de utilizar métricas contextualizadas na realidade da sua empresa e na realidade do mercado de atuação do fornecedor.

Risco trabalhista

Para se tornar referência no mercado, você precisa estar 100% resguardado de riscos dessa natureza. Com a ampliação da terceirização e a consolidação do foco empresarial no core business, muitas empresas fornecedoras de softwares, serviços (facilities)e produtos estão surgindo.

Para evitar este risco, é preciso conferir se essas empresas estão em dia com o pagamento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). É importante, também, verificar se existem dívidas no Tribunal Superior do Trabalho (TST).

Risco financeiro

Imagine o impacto que teria no pleno desenvolvimento da sua empresa se o seu fornecedor recém-contratado fechasse as portas por problemas financeiros. Mesmo que seja uma parceria de longa data, é de extrema importância acompanhar a saúde financeira do seu fornecedor homologado.

Com uma Certificação Financeira inteligente, seu time de compras é capaz de acompanhar métricas de evolução anual ou mensal do fornecedor. Assim, é possível constatar a partir de resultados e balanços a qualificação do fornecedor em relação ao risco de crédito e outras métricas importantes para uma homologação segura.

Risco qualitativo

Como já abordamos, a homologação de fornecedor sem segurança é um risco para a reputação da sua empresa. Para ser visto como referência em qualidade é preciso estar alinhado às expectativas do mercado e, principalmente, do seu cliente.

Uma boa Certificação Financeira também precisa avaliar o fornecedor do ponto de vista global. Por isso, pesquisar os principais stakeholders, como instituições financeiras, fornecedores da empresa e clientes, é essencial para ter uma noção de como o mercado interpreta o posicionamento do seu fornecedor.

Na Executiva

Se você chegou até aqui, você deve estar se perguntando como, então, escolher a melhor Certificação Financeira do mercado.

A Executiva Outsourcing é referência em gestão empresarial desde 1998. Sabe no que essas décadas resultaram? Em expertise. Nossa Certificação Financeira analisa o fornecedor e aponta a qualificação por meio de parecer de legalidade, análise financeira com mais de 40 indicadores, classificação da empresa, entre outras métricas.

Tudo isso acompanhado do cuidado com a gestão à vista. Você pode conferir os resultados da Certificação em gráficos e a partir de referenciais bastante objetivos (ruim, regular, boa ou ótima).

Para entender tudo o que a Certificação Financeira da Executiva pode fazer pelo seu negócio, acesse a página do serviço.

Categorias
Certificação Financeira

Acertar sempre: o papel da certificação financeira no setor de compras

Firmando contratos e ordens de compras, estabelecendo o que deve ser adquirido ao negociar fontes e comparar fornecedores, ter um setor de compras eficiente e confiável é essencial para a sua saúde financeira das empresas. Para isso, esse setor precisa estreitar o relacionamento com fornecedores e clientes, viabilizando o que se adquire e contrata.

Atividades como a contratação de prestadores de serviço, por exemplo, são essenciais para a gestão de compras: para que uma empresa seja reconhecida pelo seu nível de excelência, os produtos e serviços vendidos devem ser de qualidade. Isso significa dizer que os terceiros e fornecedores devem estar alinhados à estratégia da sua organização.

Quando isso não acontece, o resultado é negativo: prejuízos financeiros e que impactam diretamente na produtividade e nos quesitos qualidade, custo e entrega da empresa. Por isso, ao avaliar os fornecedores, é importante que você defina critérios bem delineados e que estejam de acordo com as boas práticas da empresa da qual você é o tomador de decisões.

Neste caso, processos como a certificação financeira podem ajudar a garantir assertividade nas contratações e superar os desafios do setor. Esse serviço pode revelar as melhores formas de negociação de preço e de prazos, qual o orçamento máximo que pode ser destinado à empresa contratada (para que não se caracterize dependência econômica) e mapeia os indicadores financeiros da empresa.

Exigir certificação financeira também é um dos pontos para que sua empresa e seu setor de compras atendam aos requisitos da Reforma Trabalhista e da nova Lei da Terceirização. E isso tudo pode acontecer sem custos para sua empresa: ao exigir a certificação financeira dos seus terceiros e fornecedores, o investimento é deles. Isso possibilita ao setor de compras ganhar a tranquilidade de que precisa para agregar valor à organização.

Convencido da importância da certificação financeira? Entre em contato com nosso Comercial para saber como obter a sua: (41) 3668-7782.

Categorias
Certificação Financeira

Já pensou em quantas vantagens a Certificação Financeira pode trazer para sua empresa?

Já pensou em quantas vantagens a Certificação Financeira pode trazer para sua empresa?

Executiva Outsourcing | Pinhais | 17 de julho de 2018

Custo Fornecedor

O custo da Certificação é do fornecedor, com incidência de apenas um pagamento ao ano;

É um diferencial para a empresa fornecedora, com relação aos seus concorrentes, por ter uma qualificação completa;

Segurança

Reduz a probabilidade de aprovar um fornecedor que possui riscos na contratação e na entrega de produtos ou serviços;

Sinalização

Apresenta para a contratante um sinal verde, amarelo ou vermelho para a contratação do fornecedor, auxiliando na melhor escolha;

Score

Além de fornecer uma sinalização clara, a Certificação Financeira também fornece o SCORE do fornecedor, que seria a nota atingida e que pode ser utilizada na tomada de decisão;

Previsões Legais

Respalda a contratante com relação as previsões legais (LEI 13.429 e 13.467).

Categorias
Certificação Financeira

Certificação Financeira: Segurança para Contratações

Compartilhe este post nas redes sociais:

Categorias
Certificação Financeira

Certificação Financeira: Indicativos para o Setor de Compras

Compartilhe este post nas redes sociais:

Categorias
Certificação Financeira

Sua empresa já conta com Certificação Financeira?

Sua empresa já conta com Certificação Financeira?

NEWS Executiva Outsourcing | Pinhais | 17 de Maio de 2018

Certificação Financeira é uma análise profunda dos indicadores financeiros (estrutura, liquidez, endividamento, rentabilidade e outros) que acompanha relatório detalhado do resultado, com linguagem de fácil leitura e sinalização de faróis (ruim, regular, bom e ótimo), com notas explicativas, gráficos, anexos de consultas realizadas (certidões, restrições, etc.) e score alertando e estabelecendo uma espécie de “nota”, com relação a situação financeira da empresa certificada.

O objetivo principal é reduzir proativamente a probabilidade de problemas, na contratação de fornecedores e/ou, proporcionar informações que permitem ao contratante ter a real noção do risco envolvido nesta contratação.

A Certificação Financeira é uma importante aliada da área de compras das grandes empresas, no momento da definição de contratação (fornecedora de serviços ou produtos), e também nos momentos de renovação de contrato, para identificar proativamente uma empresa problemática financeiramente, que pode gerar ônus com passivos e outros quesitos operacionais.

A Certificação Financeira identifica e sinaliza, de maneira clara:

– Empresas onde não é recomendada contratação;
– Empresas onde é recomendada geração de plano de ação, para acompanhamento e recuperação, visando a continuidade do negócio (indicado para fornecedores estratégicos que apresentam eventuais situações financeiras complicadas);
– Empresas onde não há risco de contratação, porém existem ressalvas e pontos de atenção no longo prazo;
– Empresas onde é recomendada a contratação (sem riscos).

– Realizar análise do CNAE versus Objeto da Contratação (Lei 13.429/2017 Art. 4ºA e 5ºA).

– Analisar se existe caracterização de dependência econômica (13.467/2017 Art. 4ºA).
– Analisar capital social, conforme previsão de Lei (Lei 13.429/2017 Art. 4ºB).
– Analisar índices de estrutura, liquidez, endividamento, rentabilidade e outros, que sinalizam e projetam a probabilidade de resultados futuros, visando identificar a evidência de solvência e continuidade do negócio, das empresas fornecedoras que estão em processo de bidding.

– MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria pela Fundação Getúlio Vargas – FGV.
– Especialização em Psicologia do Trabalho pela Universidade Federal do Paraná – UFPR.
– Formação em Administração pela Universidade Positivo – UP.
– Diretora do Grupo Executiva.
– Conselheira de Tributação e Finanças da Associação Comercial do Paraná – ACP.
– Atua com auditorias, análises, pareceres técnicos, treinamentos e gestão nas seguintes áreas: Financeira, Administrativa, Gestão de Terceiros, RH, Contábil, TI, Logística e Contratos.

Compartilhe este post nas redes sociais: